Páginas

terça-feira, 24 de agosto de 2010

Vejam a covardia perpetrada pela Corregedoria Geral de Polícia do Estado de Minas Gerais contra a Constituição da República Federativa do Brasil:



Dr. Gama, quem o senhor busca proteger com esse tipo de conduta?

Bruno não tem direito de ter acesso ao inquérito policial que apura a prática de ilícito por policiais civis, para fins de demandar contra o Estado de Minas Gerais pelo uso indevido de sua imagem?

Até quando o mistério e o segredo nortearão a conduta de algumas autoridades policiais neste Estado?


"Permissa venia" a conduta de V. Sa. é TERATOLÓGICA!



57 comentários:

  1. RESUMINDO:

    BRASIL = REGIME DE GOVERNO FEDERATIVO DEMOCRACIA
    MINAS GERAIS = REGIME DE "GOVERNO" DITADURA

    ResponderExcluir
  2. SONIA COMEÇOU... ACABOU DE DIZER, QUE A PRODUÇAO DELA FALOU COM QUARESMA, E ELE ANUNCIOU QUE APARTIR DE HOJE, SERA SOMENTE ADVOGADO DO BRUNO. NAO VAI ADVOGAR MAIS PARA NINGUEM NESTE CASO, SOMENTE BRUNO

    ResponderExcluir
  3. Policia Civil é corporativista Dr Quaresma, eles vão fazer de tudo pra prejudicar quem esta contra eles.

    ResponderExcluir
  4. * Quem a justiça quer proteger?* Claro que aqueles que comercializaram o vídeo feito no avião da policia civil,do presídio, pois até fotos de identificação dos suspeitos" O que deveria ser sigilo,mesmo que já estivessem sido julgados,e estivessem chegado por lá para cumprir pena.Muito pior,porque são apenas acautelados. Além do + , Raimundo e todo mundo,via advogado José Arteiro" que teve as portas abertas,mesmo sem ser chamado". Tem posses do auto, inclusive já o espalhou para redes de TV" A Tarde é Sua" cópias do mesmo,para os convidados da apresentadora Sônia Abrão", como também para outras emissoras. Sendo assim, conclui-se que:Tem acesso à tudo, qualquer um,menos a defesa.E Olhe que eu pensava que não existia mais o jogo de interesses da época" DOS PORÕES DA DITADURA". Mas não é que ELE está a todo vapor, todos os métodos do período militar. Só, que esqueceram de avisar à sociedade e a opinião pública. Mas que retrocesso histórico,voltamos aos períodos obscuros,das trevas da idade média,que horror!

    ResponderExcluir
  5. Trago de novo, o mesmo tema,os significantes rosianos colhidos em Grande Sertão:Veredas.Para
    ilustrar situações de um caso ; que faz sua travessia par e passo aos significantes da trajetória e das dificuldade, obstáculos,que existem pelas estradas percorridas. Nos Ditos de Rosa de significantes, é também por eles, serem elos de uma cadeia,como um clarão para esta árdua travessia. Assim, vejamos:
    “Todo caminho da gente é resvaloso.
    Mas também cair não prejudica demais –
    a gente levanta,
    a gente sobe,
    a gente volta!...
    O correr da vida embrulha tudo, a vida é assim:
    esquenta e esfria,
    aperta e daí afrouxa,
    sossega e depois desinquieta.
    O que ela quer da gente é CORAGEM!”
    – "Ações? ...ação principia mesmo é por uma palavra pensada. Palavra pegante, dada ou guardada, que vai rompendo rumo".
    "– Viver perto das pessoas é sempre dificultoso, na face dos olhos."
    Viver é muito perigoso... Porque aprender a viver é que é o viver mesmo... Travessia perigosa, mas é a da vida. Sertão que se alteia e abaixa... O mais difícil não é um ser bom e proceder honesto, dificultoso mesmo, é um saber definido o que quer, e ter o poder de ir até o rabo da palavra.
    (João Guimarães Rosa)
    * Eu não poderia me furtar em fazer um empréstimo dos dizeres de Guimarães,e da AVE PALAVRA de Rosa ,para poder desejar sucesso e realizações.Favor repassá-las aos seus clientes em especial aos que estão sendo alvo das arbitrariedades aplicadas.Amanhã será um novo dia,e que ele seja profícuo....Abraços,inté + uai!

    ResponderExcluir
  6. BEM FEITO HAHAHAHAHA

    ResponderExcluir
  7. parabens policia do Estado de Minas pela decisão

    ResponderExcluir
  8. 24/08/2010 17h43 - Atualizado em 24/08/2010 17h57
    Polícia de Minas diz que Bruno e Macarrão vão para o Rio na quinta
    Os dois serão ouvidos em audiência sobre sequestro de Eliza no Rio.
    Eles são réus em Minas no desaparecimento e morte da jovem.
    Do G1 MG e do G1 RJ

    imprimir A Polícia Civil de Minas Gerais e a Secretaria de Defesa Social do estado disseram, nesta terça-feira (24), que o goleiro Bruno e seu amigo Luiz Henrique Ferreira Romão, o Macarrão, réus no processo sobre o desaparecimento e morte de Eliza Samudio, devem ir para o Rio de Janeiro nesta quinta-feira (26). Mais cedo, a Polinter informou ao G1 no Rio que os dois chegariam à capital fluminense na quarta-feira (25).

    Os dois serão transferidos para participarem da primeira audiência marcada do processo em que são acusados pelos crimes de sequestro, cárcere privado e lesão corporal contra Eliza em outubro de 2009, ao supostamente tentarem fazer com que ela abortasse o filho que seria do atleta.

    Bruno e Macarrão estão presos na Penitenciária Nelson Hungria, em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

    Os dois serão transferidos pela polícia de Minas Gerais até o Aeroporto Santos Dumont, para então, sob responsabilidade da Polinter, serem encaminhados até o presídio de Bangu II.

    Em Belo Horizonte, a Secretaria de Estado de Defesa Social de Minas Gerais confirmou a transferência dos presos mas não deu detalhes de como será a operação por razões de segurança.

    saiba mais

    Bruno e Macarrão chegam ao Rio na quarta-feira para audiência, diz polícia Quaresma relaciona Eliza Samudio como testemunha na defesa de Bruno Cronologia do caso Eliza Samudio Audiência em Jacarepaguá
    De acordo com a Polinter, os dois ficariam um mês presos no Rio, para oito audiências do mesmo processo. No entanto, o Tribunal de Justiça do Rio não confirmou as outras sete audiências. O advogado dos dois, Ércio Quaresma, também afirmou desconhecer as sete audiências. De acordo com ele, mesmo que fossem oito, os dois teriam que ser transferidos de Minas para o Rio em todas as ocasiões.

    De acordo com o Tribunal de Justiça, a primeira audiência de Bruno e Macarrão está marcada para as 14h de quinta-feira (26) na 1ª Vara Criminal de Jacarepaguá, na Zona Oeste do Rio.
    Ainda de acordo com a delegada, eles ficarão presos no complexo penitenciário até voltarem para Minas Gerais. O transporte até as audiências fica a cargo da Polinter.

    De acordo com o Tribunal de Justiça, na audiência de quinta-feira serão ouvidas cinco testemunhas de acusação, convocadas pelo Ministério Público.

    ResponderExcluir
  9. mais enchurrada de bruno para dar audiencia , isso e estrategia para nao ficar esquecido o caso ,eh bruno acoisa ta feia pro seu lado tem alguem querendo te ferrar mesmo se corre bicho pega se ficar bicho come

    ResponderExcluir
  10. Dr. Quaresma fique tranquilo a policia, a justiça a mídia parece estar contra você, mais DEUS esta a contigo, FORÇA QUARESMA!

    ResponderExcluir
  11. licinia albuquerque24 de agosto de 2010 20:13

    Um tanto contraditória a posição da Corregedoria da Policia de MG ao mencionar "prevenção de direitos fundamentais" e "os direitos fundamentais que visa preservar são os do investigado" quando a Polícia mineira expôs ampla e acintosamente a imagem de "suspeitos" de um crime à toda a mídia nacional infringindo não só as leis do país mas, inclusive, a Declaração Universal dos Direitos Humanos no seu artigo XI, em relação aos acusados no caso. Vê-se que a CGP usa de dois pesos e duas medidas.

    ResponderExcluir
  12. Delegado que acusa antes de investigar

    Delegado que é investigado por corrupção e responde a 3 inquéritos na corregedoria

    Provas rídiculas (Somente 1 ex: Fralda cagada que foi guardada em um Hotel por vários dias )

    Testemunhas sem credibilidade

    Suposto tio do menor que foi procurado pela policia no seu trabalho e depois procurou uma rádio para divulgar a Histórinha macabra.

    Ajuda de dois promotores para ferrar o Bruno mais rápido

    Promotor que acusa desembargador

    juíza que desrespeita ordem do desembargador

    Essa é a justiça de Minas! VERGONHA!!!!

    ResponderExcluir
  13. As pessoas medíocres que estão contra essa postura do Dr. Quaresma tenham cuidado vcs tbm podem ser vitimas da Policia Civil e com vcs podem ser pior pois vcs não tem a mídia, quantas pessoas por ai INOCENTES foram presas e estão em presídios por erros da Policia e da Justiça!!

    ResponderExcluir
  14. Dr.Quaresma,continue firme,não se deixe abater pois;" A adversidade desperta em nós capacidades que, em circunstâncias favoráveis, teriam ficado adormecidas." (Horácio)

    ResponderExcluir
  15. licinia albuquerque24 de agosto de 2010 21:42

    De uma certa forma, o Dr. Quaresma, que expôs o que acontece na polícia e justiça de MG, tornou-se não só advogado do Bruno mas, a esperança de muitos para que os desmandos tenham um fim. Não sou de MG e não tinha conhecimento da postura da polícia e justiça mineiras. É de se perguntar se vivemos todos num mesmo país, onde as leis são aplicadas uniformemente, ou pelo menor, deveriam.

    ResponderExcluir
  16. Necessitamos de notícias sobre o HC impretado no final da última semana!
    Aguardamos que a liberdade venha o mais rápido possível!
    Impossível mais um final de semana sem notícias!

    ResponderExcluir
  17. Delegado do caso Bruno mente à Folha de S. Paulo e desrespeita a Justiça

    Escrito por José Cleves | 24 Agosto 2010

    Lamentável a declaração do delegado do caso Bruno Édson Moreira à Folha de S. Paulo do dia 15 de agosto. Em resposta à denúncia que lhe fiz de ter fraudado provas e manipulado o inquérito para transformar-me de vítima a réu no assalto que resultou na morte de minha mulher, em 2000, Moreira criticou a Justiça e voltou a mentir.

    Ao invés de acatar a decisão unânime e soberana da Justiça, que legitimou a minha versão do assalto como única e verdadeira, Moreira insurgiu-se contra o Tribunal do Júri, a mais antiga e democrática instituição jurídica do mundo.

    Moreira afirmou à repórter Cristina Moreno de Castro que “jurado é leigo, age pelo coração e a emoção e não gosta de provas científicas”. Não satisfeito, o delegado afirmou que a defesa “postergou o processo que caiu no esquecimento”. E mais, que a versão do assalto foi investigada e descartada.

    Se a decisão dos jurados contrariou as provas dos autos, como diz Moreira, porque a acusação não conseguiu a nulidade do julgamento? Pelo que disse o delegado, os desembargadores da1a Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de MG, Sérgio Braga, relator do acórdão confirmando a versão do assalto, e seus pares Eduardo Brum e Edelberto Santiago, que acompanharam a sua decisão, também são “leigos”.

    A lamentável acusação do delegado atinge, também, o ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Nilson Naves, e do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, que foram igualmente favoráveis à minha inocência, no cumprimento da soberania dos veredictos preconizada na Constituição Federal (Art. 5º, inc. XXXVIII, “c”).

    http://66.7.218.130/~aimprens/index.php?option=com_content&view=article&id=41

    ResponderExcluir
  18. Delegado do caso Bruno mente à Folha de S. Paulo e desrespeita a Justiça (cont.)

    A mídia foi coadjuvante da acusação

    Não foi, também, o advogado Marcelo Leonardo que postergou o processo. Foi a acusação com a infinidade de recursos. E perdeu todas. Meu caso não caiu no esquecimento, porque eu não deixei. A mídia, coadjuvante da acusação por omissão e incompetência, é que desdenhou a minha versão do assalto ao legitimar a acusação policial como única e verdadeira. E perdeu também. Por conta disso, em momento algum deixei ou deixarei que esse meu drama caia no esquecimento. Vai para a história como um dos maiores crimes praticados contra a liberdade de imprensa desse País e também como um dos maiores erros da imprensa.

    Os impropérios do delegado na reportagem da Folha não ficam por ai. Ele disse que tinha “provas científicas” de que eu era o culpado. Ora, quais são essas provas? No inquérito Nº 654/2000, enviado por ele à Justiça, foram elaborados três laudos sobre a arma colocada no local do assalto para incriminar-me (digital, balística e teste para saber se ela soltava pólvora). E todos esses laudos foram favoráveis à defesa. Outro laudo, para saber se havia pólvora em meu braço (residuográfico), também foi negativo.

    Também os demais levantamentos técnicos feitos no corpo da vítima e no local do assalto foram favoráveis à defesa. Por tudo isso, gostaria muito que o delegado explicasse porque foram feitos dois depósitos da arma: um sobre a pedra e outro sobre um pano preto grande, sugerindo que utilizei uma luva. Cadê a foto do primeiro depósito da arma, conforme auto de apreensão feito pela sua equipe, e que não consta no Laudo de Levantamento do Local 010 00 232? Quem fez a segunda montagem fotográfica da arma sobre um pano preto que substitui a primeira foto neste laudo? Cadê a misteriosa luva? Sumiu no Fórum ou ela nunca existiu?

    Sugiro ao delegado e aos que ainda duvidam do que estou falando que leiam o processo ou então o meu livro A Justiça dos Lobos –porque a imprensa tomou meu lugar no banco dos réus (disponível para compra no site WWW.aimprensalivre.com) , para que possam inteirar-se desses fatos vergonhosos. Afinal, a polícia, como instrumento provisório do Poder Judiciário, pode ser genérica na sua fala ao público,mas nós, jornalistas, não gozamos dessa prerrogativa. Temos que ser específicos, objetivos e isentos. Por isso escrevi o livro que nada mais é do que o processo comentado e ilustrado dessa fraude.

    ResponderExcluir
  19. A vida imita a arte(1)

    Em "Os Irmãos Karamásov", do escritor russo Fiodor Dostoievsky, há um assassinato, indiscutível (corpo encontrado...), sendo o principal suspeito um dos filhos do morto, Dmitri Karamásov. Alguns dos personagens lembram os desse caso Bruno. Comparemos algumas falas:

    Dmitri Karamásov (Mítia), in “Os irmãos Karamásov”, de Dostoievsky, tradução de Paulo Bezerra: “Eu me reconheço culpado por bebedeira e devassidão – exclamou com uma voz novamente inesperada, quase desvairada –, por indolência e arruaça. Quis me tornar um homem para sempre honrado precisamente no momento em que o destino me fisgou! Mas não sou culpado pela morte do velho, meu pai e inimigo! Tampouco o roubei; não, não sou culpado, e além disso não posso ser culpado: Dmitri Karamásov é um patife, mas não um ladrão!”

    Bruno, goleiro do Flamengo, preso há 45 dias pelo suposto assassinato de Eliza Samudio, no seu twitter: “Não sou nenhum santo: chifrei minha esposa com minha noiva, minha noiva com uma amante, minha amante com uma prostituta. Mas criminoso não sou.”

    A vida imita a arte (2)

    Catierina Ivánovna, in “Os irmãos Karamásov”: “É uma carta deste monstro, deste monstro aqui, deste!- apontava para Mitia. – Foi ele quem matou o pai, os senhores verão agora, ele me escreveu dizendo que iria matar o pai!”

    Patrícia Amorim, presidente do Flamengo, em entrevista ao programa “Globo Esporte”: “Bruno não jogará mais pelo Flamengo, nem que seja inocentado. Ele manchou demais a marca Flamengo. Vamos demiti-lo por justa causa.”

    A vida imita a arte (3)

    Agrafiena Alieksándrovna (Grúchenka), in “Os irmãos Karamásov”: “Acredite no que ele acabou de dizer! Eu o conheço: não importa o que tagarele, seja para fazer rir, seja por teimosia, mas se for contra sua consciência ele nunca mentirá. Dirá francamente a verdade, e nisso podem acreditar!”

    Fernanda Gomes de Castro, em entrevista no programa “Mais você”, da Globo: “ Eu acredito na inocência do Bruno pela pessoa maravilhosa que ele é; ele é um menino de 1,91 m de altura, que tem medo do escuro... Eu peço que as pessoas não julguem, deixem a Justiça agir!”

    ResponderExcluir
  20. MEU COMENTÁRIO JÁ HAVIA SIDO POSTADO E SUMIU, portanto vou postá-lo novamente. Espero que não aconteça com ele o mesmo que aconteceu com ES.:

    ****
    Ler este blog virou minha diversão noturna.
    Meia dúzia de pessoas que desconhecem os trâmites e a linguagem jurídica opinando com uma propriedade que chega a ser engraçada.

    Embora não seja jurista nem uma pessoa sensitiva, começo a pressentir a derrocada da defesa.

    Percebo que se a acusação tem pouco, a defesa não tem nada.

    A defesa baseia-se única e exclusivamente na "Teoria da Conspiração do Cosmos" contra Bruno.

    Tenta colocar sua “centena” de blogueiros defensores de Bruno contra oGustavo Fantini por ele, em defesa de suas convicções ter dito que “o fato de o desembargador ter considerado a arma apresentada como prova ilícita é uma atitude suspeita”

    Massssssss, acha-se no direito de dizer, com outras palavras, o mesmo ao Subcorregedor Geral da Polícia Civil, Dr. Antonio Gama Júnior.
    “Dr. Gama, quem o senhor busca proteger com esse tipo de conduta?”
    "Permissa venia" a conduta do Corregedor não é TERATOLÓGICA, é bem fundamentada e qualquer estudante de direito é capaz de entender isso.
    O Bruno é investigado no inquérito¿ Não.
    O senhor é procurador de algum dos policiais civis investigados¿ Não
    Então, “data vênia”, qual a legitimidade de seu pedido para ter acesso a um inquérito que corre em segredo de justiça, e no qual o senhor não representa nenhum dos investigados¿

    Já a sua conduta, “permissa venia” me sugere um comportamento TERATOFÓBICO. O senhor já investigou isso¿

    Pois como já disse, de acordo com as notícias postadas neste blog, há uma conspiração universal contra ele. O cosmos se mobilizou para destruí-lo. Polícia Mineira, polícia carioca, a justiça que o mantém preso, advogados, empresários, funcionários de motel, e agora o corregedor da polícia e, por antecipação o Poder Administrativo representado pelo Promotor

    O cosmos, foi minucioso em sua ação. Até o Estado certo ele providenciou. Escolheu o estado do Brasil onde as únicas pessoas inocentes são Bruno e seu Advogado, conforme bem resume o comentário que transcrevo:

    Dr. Quaresma fique tranquilo a policia, a justiça a mídia parece estar contra você, mais DEUS esta a contigo, FORÇA QUARESMA!

    É, a “Teoria da Conspiração do Cosmos” é a única defesa de Bruno, portanto não é a toa que o Dr. Quaresma põe em dúvida o caráter de todos ao invés de se preocupar em apresentar provas da alegada inocência de seu cliente.
    Ou será que "suas" provas serão, como a do atacado delegado Moreira, "surpresa"?

    ResponderExcluir
  21. Exmo. Sr. ou Sra. Re (ou seria Ré), não é que seu comentário sumiu, é que foi postado em outro tópico. Eu pelo menos já o tinha lido alhures.

    Colho o ensejo para sugerir-lhe que adote a opção "anônimo" ou então adote um nome de gente, nem que seja um pseudônimo, como, por exemplo, fazia Eliza Samudio em seus filmes... Re é só um prefixo.

    Ats.

    Marcos

    ResponderExcluir
  22. Ré ou Re pelos seus comentários vc deve fazer parte do SEXTETO DAS TREVAS:

    1 - Neandertal
    2 - Galinho de Briga
    3 - Paquita
    4 - Mega Hair
    5 - Mudinho
    6 - Queixo de platina (Fantinni)

    Vai dar ré e pare de encher o saco!

    ResponderExcluir
  23. Re vc falou, falou é me deixou uma dúvida: para mim que sou natural do Espírito Santo e acredito que para a maioria das pessoas tb, ES é a sigla do meu Estado, vc estaria falando do meu Estado - Espírito Santo?
    Se for ele não sumiu, continua no mesmo lugar! Apesar de termos esperança de aumentarmos nossa area territorial, pois com tanta trapalhada que o Moreira fez é possível, e parece que tudo é possível, que o Estado de Minas Gerais tenha que vender pra nós, do Espírito Santo, boa parte de suas terras para pagar o Bruno, após as ações que serão impretadas não só por ele, já que a todo dia aparece novos credores feitos pelo Moreira.
    Então o que aconteceu no Espírito Santo que possa ter a ver com este caso?

    Se não tiver nada a ver com meu Estado - o Espírito Santo, pelo menos serviu para pensarmos que o que escrevemos pode dar margem a várias interpretações, depende de quem ler!

    Sugiro, já que gosta das coisas, pesquisar sobre o caso IRMÃOS NAVES, ocorrido tb nas Minas Gerais, há 70 anos atrás!

    ResponderExcluir
  24. SOU UMA DONA DE CASA, QUE VENHO ACOMPANHANDO ESSE CASO PRA LÁ DE DOIS MESES. NÃO SOU TORCEDORA DO FLAMENGO, MUITO MENOS FÃ DO BRUNO. MAS ACHO ISSO TUDO UM ABSURDO, PARECE FILME AMERICANO. BRUNO NÃO É EXEMPLO PARA NINGUEM PELA VIDA CONTURBADA QUE LEVA, MAS QUEM SOU PARA JULGAR ALGUEM... AGORA DIZER QUE BRUNO É O CABEÇA DISSO TUDO, QUERER TIRAR SARRO COM CARA DO POVO.. POLICIA MINEIRA COMEÇOU MAU SUA INVESTIGAÇÃO. PRIMEIRO ARRUMOU O ASSASSINO, PARA DEPOIS ARRUMAR O ASSASSINATO.. NUNCA VAMOS SABER SE BRUNO É INOCENTE OU CULPADO, MAS MEU CORAÇÃO DE MÃE DE CINCO FILHOS DIZ QUE BRUNO NESSE CASO ENTROU DE GAIATO.. SÓ DEUS SABE O QUE ACONTECEU....

    ResponderExcluir
  25. Dr. Quaresma, se cuida a PCMG não é de confiança

    ResponderExcluir
  26. Ao ler o conteúdo do caso em questão,fico aqui a questionar uma série de dúvidas?
    O que pensar acerca de tantas informações tão incoerentes?E ai,por que não investigar mais a fundo,não é mesmo!A sociedade não pode ficar a mercer de tantas dúvidas acerca da culpabilidade ou da inocência dos envolvidos,afinal não se faz justiça através de um viés tão confuso,calcada em investigações tão contraditórias,correto! Além do mais existem N precedentes de erros do mesmo delegado que é o chefe da equipe.Portanto a sociedade não pode ser usada e enganada,pois dá margens para pensarmos que voltamos aos" PORÕES DA DITADURA".Portanto faz necessário avaliar melhor essas e muitas outras indagações.Ainda existem muitas águas para serem roladas nesse MAR de Dúvidas,ok!

    ResponderExcluir
  27. O correto é HEPTETO DO MAL:

    1 - Neandertal
    2 - Galinho de Briga
    3 - Paquita
    4 - Mega Hair
    5 - Mudinho
    6 - Queixo de platina (Fantinni)
    7 - Carteiro

    7 pessoas pra complicar!

    ResponderExcluir
  28. Justiça decide manter juíza de Contagem em caso Bruno
    25/08/2010 15h31Avalie esta notícia » 246810LARISSA NUNES
    Siga em www.twitter.com/otempoonline
    NotíciaComentários(0)CompartilheMais notíciasAAO Tribunal de Justiça de Minas Gerais decidiu manter a juíza Marixa Fabiana Lopes Rodrigues, do 1º Tribunal do Júri de Contagem, na Grande Belo Horizonte, à frente do processo que julga o goleiro Bruno pelo desaparecimento e assassinato de Eliza Samudio. A informação é da assessoria do TJ.

    O pedido de exceção de incompetência foi feito pelo advogado do goleiro, Ercio Quaresma. Segundo a defesa, como o suposto crime aconteceu em Vespasiano, a ação deveria ocorrer nessa cidade, e não em Contagem.

    O desembargador relator, Doorgal Andrada, considerou, segundo o TJ, que as investigações, assim como a primeira denúncia e relato de testemunhas, partiram de Contagem e que, dessa forma o processo a Comarca da cidade é competente para julgar o acusado. Além disso, ponderou o magistrado, não há certeza se o crime aconteceu mesmo em Vespasiano, já que o corpo não foi localizado. Com a decisão, todas as ações da juíza Marixa Fabiana Lopes Rodrigues serão mantidas.


    Atualizada às 15h45

    ResponderExcluir
  29. licinia albuquerque25 de agosto de 2010 16:19

    “Não há Justiça onde não haja Deus” RUI BARBOSA

    As palavras de Rui Barbosa, não foram inspiradas em nenhuma Teoria da Conspiração do Cosmos, em 1920 e, no entanto, são sábias. Além do que é facultado a qualquer um questionar ou argumentar com a simples menção de direitos como “ampla defesa” ou com menção de Princípios jurídicos como o “in dubio pro reo”. Não necessita haver Teoria da Conspiração, como jocosamente mencionado, em post anterior.

    “O Bruno é investigado no inquérito¿ Não.Então, “data vênia”, qual a legitimidade de seu pedido para ter acesso a um inquérito que corre em segredo de justiça, e no qual o senhor não representa nenhum dos investigados¿”

    Efetivamente o Bruno não é investigado naquele inquérito. Mas, Bruno é o pivô de um inquérito, que corre em segredo de justiça, cuja existência tem conexão direta com o processo por homicídio a que responde. E, até um “estudante de Direito” tem o discernimento de ver que há uma relação direta entre os procedimentos a se ter em conta a tentativa, da policia de MG, de manipulação de provas, com comprovação no caso Cleves em relação ao Delegado Moreira(delegado titular no caso Bruno).A tentativa é válida, por parte da defesa, já que pelo desenrolar dos acontecimentos, a forma como foi conseguida a declaração de Bruno dentro do avião(se espontânea, por parte de Bruno ou, se pressionada ou induzida pela polícia), pode ter significativa relevância. Também, porque qualquer estudante de |Direito sabe que num avião,onde tem apenas o acusado e 7 policiais, até o acusado pode escorregar e "cair" do avião.

    ResponderExcluir
  30. NADA DE ANORMAL E ATÉ BOM A CONDUA DA CORREDORIA.

    Quanto mais difícil mais gostoso.

    Basta pedir Judicialmente.

    ResponderExcluir
  31. 25/08/2010 15h18 - Atualizado em 25/08/2010 15h25
    Justiça de Minas mantém juíza de Contagem no caso Bruno
    Decisão foi tomada por desembargadores na tarde desta quarta-feira.
    Goleiro é réu no processo sobre desaparecimento e morte de Eliza.
    Do G1 MG

    imprimir
    Bruno deixa juizado em audiência em Contagem
    (Foto: Alex de Jesus/O Tempo/AE)Os desembargadores da 4ª câmara do Tribunal de Justiça de Minas Gerais decidiram, no início da tarde desta quarta-feira (25), que a juíza Marixa Fabiana Lopes Rodrigues, do 1º Tribunal do Júri de Contagem, na região Metropolitana de Belo Horizonte, é competente para julgar o caso de desaparecimento e morte de Eliza Samudio, ex-namorada do goleiro Bruno. O pedido de mudança de comarca havia sido feito pela defesa do goleiro. O advogado Ércio Quaresma alegava que o suposto crime teria ocorrido em Vespasiano e não em Contagem, segundo o próprio inquérito.

    Com a definição desta quarta-feira, todas as decisões referentes ao caso tomadas pela juíza, inclusive as prisões dos réus, que serão mantidas. De acordo com TJMG, a juíza apresentou a defesa e explicou que várias medidas cautelares foram requisitadas na Comarca de Contagem, como prisões temporárias dos investigados, buscas e apreensões e quebra de sigilo telefônico e dados cadastrais dos investigados.

    Ainda de acordo com a assessoria do TJMG, Marixa Fabiane Lopes afirmou que, no inicio das investigações, as suspeitas eram de que o crime teria ocorrido dentro do sítio de Bruno, em Esmeraldas, na região Metropolitana de Belo Horizonte, que fica localizado no limite das Comarcas de Contagem e Esmeraldas.

    saiba mais

    Polícia de Minas diz que Bruno e Macarrão vão para o Rio na quinta Quaresma relaciona Eliza Samudio como testemunha na defesa de Bruno Promotor denuncia indiciados no inquérito do caso Eliza Samudio Quaresma disse ao G1 que vai entrar com uma ação pelo mesmo motivo no Superior Tribunal de Justiça (STJ). “Nós vamos esperar publicar só o resultado do julgamento (da competência da juíza Marixa) e vamos ao STJ”. O advogado embarca para o Rio de Janeiro na tarde desta quarta-feira (25) para acompanhar a audiência à qual Bruno foi intimado, sobre o seqüestro e cárcere privado de Eliza Samudio, que teria acontecido em outubro de 2009.

    O goleiro Bruno e seu amigo Luiz Henrique Ferreira Romão, o Macarrão, réus no processo sobre o desaparecimento e morte de Eliza Samudio, devem ir para o Rio de Janeiro nesta quinta-feira (26). Os dois serão transferidos para participarem da primeira audiência marcada do processo em que são acusados pelos crimes de sequestro, cárcere privado e lesão corporal contra Eliza em outubro de 2009, ao supostamente tentarem fazer com que ela abortasse o filho que seria do atleta.

    Bruno e Macarrão estão presos na Penitenciária Nelson Hungria, em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

    ResponderExcluir
  32. Infelizmente, mais uma derrota.

    Sera que Quaresma nao vai recorrer ao STF e STJ?

    ResponderExcluir
  33. POR FALAR EM QUANTO MAIS DIFICIL MAIS GOSTOSO

    TJMG negou incopetencia de Contagem. MOTIVOS:

    1. denúncia anônima que originou as investigações aconteceu na cidade;
    2. cárcere privado teria sido sitio que fica no limite entre Esmeraldas e Contagem;
    3. envolvidos estão presos em Contagem;
    4. investigação de prisão ocorreu por Contagem;
    5. incerto o local da morte e ocultação.

    ResponderExcluir
  34. licinia albuquerque25 de agosto de 2010 17:10

    "Além disso, ponderou o magistrado, não há certeza se o crime aconteceu mesmo em Vespasiano, já que o corpo não foi localizado. Com a decisão, todas as ações da juíza Marixa Fabiana Lopes Rodrigues serão mantidas."

    Deveria ler-se:

    Além disso, pondera-se, não há certeza de que o crime tenha sido praticado já que o corpo não foi localizado e, se praticado, não há certeza de por quem tenha sido praticado já que o depoimento que dá sustentação à acusação, é dúbio em face de ter sido retificado.

    O menor descreveu o assassino como sendo "um homem alto, magro e negro" tendo após, em outro depoimento retificado para "branco"(para melhor se adequar a cor do Bola) e que "em telefonema para Macarrão, Nenen(?) disse que concretou o corpo "no mesmo terreno onde foi morta", segundo menor na casa do Nenen(Bola),em Vespasiano. Se o depoimento do menor, que sustenta a acusação, for confiável e o corpo está concretado na casa onde a moça foi morta, ou seja, do Nenen(Bola),em Vespasiano, qual a dúvida do magistrado em relação ao local onde aconteceu o crime????

    ResponderExcluir
  35. Dr. Quaresma leia isso, não sei se ajuda em alguma coisa mas acho que qualquer informação é bem vinda: http://queascriancascantemlivre.blogspot.com/2010/08/sergio-morenno-pai-de-eliza-samudio.html


    E, qdo puder, diga ao Bruno para manter a cabeça erguida e mande um abraço pra ele, estou com ele sendo inocente (que eu prefiro que seja) ou culpado.

    Gostaria que o senhor pudesse me responder, meu e-mail é: almeida.ritah@hotmail.com

    ResponderExcluir
  36. SEM DÚVIDA UM PROCESSO DIFÍCIL E CADA VEZ MAIS COMPLICADO

    LUTAR CONTRA INDÍCIOS DIVERSOS JÁ EXIGE ESFORÇOS TREMENDOS E PARA PIORAR TEM OUTROS QUE PODEM ESTAR PLANTAR FALSAS INFORMAÇÕES LEVANDO A DEFESA A ERRO, como já fizeram com uma foto e que parece agora vir de tabloide>

    ResponderExcluir
  37. Advogado de POrta de Cadeia/\\.... BABACA querendo aparecer seu Quaresminha de merda

    ResponderExcluir
  38. licinia albuquerque25 de agosto de 2010 18:56

    Concordo com o Anônimo que disse que há que ter cuidado para não incorrer em erro. Melhor trabalhar com o que há no inquérito e, agora, na denúncia. São fatos palpáveis. No mais, se surgir alguma coisa que seja, comprovadamente verdadeira, então sim, procurar averiguar. No blog onde a notícia surgiu fala em "tablóide Fuego" e no jornalista Pablo Velasquez. Parece que não existe, na Argentina, este tablóide e Pablo Velasquez é nome de um jogador de futebol.

    ResponderExcluir
  39. Comentário de LICINIA ALBURQUERQUE 25/08/2010 ÀS 17;10 - na parte que diz: DEVERIA LER-SE
    Apesar de leiga na área jurídica, tive o mesmo entendimento que a Doutora (acredito que seja) ao ler o conteúdo do despacho do magistrado.

    Parece que o abuso de poder ultrapassou os limites humanos, fazendo nos sentir
    Bruno refém da Justiça Mineira!

    Quanto a questão do tablóide, que o pai da Eliza Samúdio atribuiu armação do Dr. Quaresma,
    duvido se não foi o Sr. José Carlos Samudio que
    plantou este fato para voltar a mídia e divulgar a fundação que ele criou, inclusive, com abertura de conta para arrecadação de valores.

    ResponderExcluir
  40. A policia mineira,está fazendo o ridículo perante ao mundo,todos sabemos que existejá faz tempo um antro de corrupção nessse Estado,O caso Bruno é algo que só podia sair da cabeza de um lunático,porque Bruno é tão perigoso? seguança maxima sem cadaver,com provas plantadas pelo louco do Moreira.Com isso o del. está mostrando que é algo pessoal contra o rapaz ou ser a interêsses de terceiros.Não confio nessa gente,parece que todos ~sao farinha do mesmo saco.Isso envergonha nosso país,no exterior.todos sabemos que muitos inocentes já foram vítima desse maluco.Não falen em Justiça,é um sacrilegio vindo do inferno.Que vergonha e quanta inconpetencia!

    ResponderExcluir
  41. Dr. Quaresma,se puder,faço minhas as palavras da amima acima.Bruno mantenha firme,pense que aqui en SP,exinte uma amiga que stá sempre pedindo a Deus por elle,se no Flamengo,ninguem liga,e eu sou flamenguista,aque o Bruno tem uma amiga ,confio en vc Bruno para mim o melhor golero do Fla.Não se sinta só Bruno.estou com vc.Te admiro muito,tomara que o Dr,Quaresma possa transmitir minha solidariedade.Que Deus abençõe ao DR e ao Bruno .A justiça de Deus sempre prevalece.
    Sonia Ramos bunke.

    ResponderExcluir
  42. Notícias
    25/08/2010 - TJMG considera juíza competente

    A 4ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) considerou a juíza do Tribunal do Júri de Contagem, Marixa Fabiane Lopes Rodrigues, competente para julgar o processo sobre o desaparecimento de Eliza Samudio, portanto indeferiu pedido de habeas corpus dos acusados.

    Os advogados de B.F.D.S., E.V.S., D.R.C.S., F.C.A., W.M.S. e L.H.F.R. impetraram o habeas corpus em 31 de julho, durante o plantão de fim de semana, pedindo a declaração de incompetência da juíza de Contagem e a suspensão dos atos processuais preparatórios da ação penal. De acordo com os advogados, a fixação da competência deveria ser adotada segundo a teoria do resultado, prevista nos artigos 69 e 70 do Código Penal Brasileiro (CPB), segundo a qual os crimes devem ser julgados no local em que foram praticados.

    O desembargador Doorgal Andrada, relator do processo, afirma que a teoria do resultado é utilizada apenas para facilitar o julgamento de processos, uma vez que ela “prevê a competência a partir do local onde se pode, com maior facilidade, colher elementos probatórios necessários à constatação da materialidade e da autoria do delito”. Essa teoria, no entanto, não se mostrou suficiente para a fixação da competência, uma vez que o corpo da vítima não foi localizado e os autos apontam dúvida sobre o local do homicídio.

    O relator do processo considerou ainda que, segundo a denúncia anônima que originou as investigações, Eliza teria sido assassinada no sítio de B., localizado no limite das comarcas de Esmeraldas e Contagem, por onde passaram testemunhas e envolvidos no suposto delito. Também destacou que os envolvidos estão presos preventivamente na Penitenciária Nelson Hungria, localizada na comarca, o que facilitaria o andamento do processo.

    Por fim, enfatizou que a “comarca de Vespasiano seria apenas o local onde o delito teria sido consumado, não tendo sido arrolada nenhuma testemunha que resida naquela localidade, não havendo justificativa para que a competência seja para lá deslocada”.

    Os desembargadores Eduardo Brum e Júlio Cezar Guttierrez acompanharam o voto do relator.

    Assessoria de Comunicação Institucional - Ascom
    TJMG - Unidade Raja Gabaglia
    Tel.: (31) 3299-4622
    ascom.raja@tjmg.jus.br

    Processo: 1.0000.10.043097-4/000

    ResponderExcluir
  43. Os Demônios

    Creio que há uma certa hierarquia no seio dessa comunidade demoníaca, que convém respeitar.

    No topo, está a trindade do mal: Neandertal, Luis Carlos Estupro e Eliza Sumidinha.

    Essas entidades malignas têm seus capetinhas associados: há os capetinhas administrativos, ou policiais, que são Mudinho, Galinho de Briga,Mega Hair e Paquita; e há os capetinhas free-lancers, que são o menor (Boca de Sarjeta), o primo (Camelo Triste), o "tio" (Crioulo Doido) e o Carteiro ou Mensageiro do Além.

    Afora esses irrecuperáveis e definitivos agentes das trevas, há no organismo social alguns seres que ora são capetinhas,podendo mesmo ter veleidades de demônios seniores, ora podem até momentaneamente ingressar nas forças do bem: são os camaleões,que mudam de cor conforme o ambiente, o andar da carruagem: aí podemos incluir grande parte da mídia, o promotor Queixo de Platina, a juíza Marixa (essa não precisa nem de apelido), etc.

    E la nave va...

    ResponderExcluir
  44. Trecho da fábula "O Lótus dourado do Mar Azul":

    O Demônio Excêntrico notou que cada uma de suas flechas estava errando o alvo. Então ele aliciou alguns bons oradores à custa de muito dinheiro. O trabalho desses oradores era fazer as pessoas comuns entenderem que a maneira certa de alcançar seus objetivos era suportar em silêncio as injustiças e não recorrer à luta. “Tolerando a injustiça”, disseram, “ao tornar-se uma pessoa não-violenta, uma espécie de poder espiritual desperta nela. E como resultado desse poder espiritual, paz e igualdade prevalecerão por todo o país. Então vocês deveriam engajar-se na prática da autopurificação, em vez de recorrer à luta.” Mas os humanos não deram ouvidos a isso também.

    Agora o demônio ficou preocupado. Começou a andar de um lado para outro como um louco, arrancando os cabelos e gritando violentamente. Em nenhum momento sua máscara de gentileza caiu. Então começou a chorar bem alto, em sua língua demoníaca:

    “Ó diabos, ó demônios,
    Antropófagos, crianças-fantasmas,
    Onde estão vocês, meus amigos e camaradas,
    Venham e me salvem dos humanos,
    Ó vocês do mercado negro e subornadores,
    Ó barrigudos,
    Venham, venham! Onde estão vocês??
    Vou acabar sendo morto pela Humanidade.”

    Diabos, demônios, negociantes do mercado negro e falsários juntaram-se ao bando dos demônios em grande número. Mas mesmo entre eles, uns poucos sentiram dores de consciência; arrependeram-se de suas más ações e juntaram-se ao grupo dos humanos. Mas a maioria dos subornadores e altos funcionários, oficiais de polícia e oficiais militares, coletores de passagens, fiscais de passagens, fiscais de cargas e muitos outros – e junto com eles os que tinham misturado areia no açúcar, lama no cimento, pó de sementes de tamarindo na farinha e veneno nos remédios – todos correram para juntar-se ao bando dos demônios. Contudo, nem todos tinham a mesma mentalidade e, evidentemente, nem todos os oficiais do Reino Muito Estranho eram corruptos. Os que eram honestos juntaram-se ao grupo dos humanos.

    ResponderExcluir
  45. Trecho da fábula "O Lótus dourado do Mar Azul"(2):

    A luta ficou séria. Que luta feroz era aquela! Ninguém tinha jamais visto semelhante luta. Terra, água e céu – hidrosfera, litosfera, atmosfera e estratosfera – tremeram. As pessoas lutavam mesmo sem alimento suficiente para comer e vestindo roupas maltrapilhas. Os soldados do demônio, por outro lado, tinham boa comida e roupas finas. Mas, apesar de todas as privações, o sorriso dos seres humanos não se abatia e suas canções nunca paravam. Eles constantemente defendiam o sublime ideal da vida, cantando:

    “Nós somos todos irmãos neste universo,
    Vamos repartir igualmente todo o prazer e o pão.”

    Organizados em muitos pequenos pelotões de soldados, os jovens seguiam lutando, cantando:

    “Vamos em frente, em frente!
    Acima, o céu ressoa ao som de tambores
    E abaixo a terra anseia pela alvorada gloriosa
    Ó jovens da rubra alvorada
    Marchemos! Marchemos!”

    E os jovens gritavam slogans: “Direitos iguais para toda a humanidade! Uma nação para todas as pessoas! Não aceitamos mais a tirania! Abaixo a hipocrisia disfarçada de reforma! Povos do mundo, uni-vos!”

    Mais e mais jovens juntavam-se aos humanos, cantando em coro: “A vitória é nossa! A vitória é nossa! Que esta bela terra seja dos homens, não dos demônios!”

    A luta tornou-se mais feroz. Semelhante luta não era travada desde o tempo do Ramayana ou do Mahabharata. Os demônios tinham bombas potentes – armas perigosas capazes de matar muitas pessoas de uma vez e armas letais cheias de gases venenosos. Mas não podiam usá-las porque tanto homens como demônios cairiam vítimas de seu uso, pois todos eram habitantes da mesma terra.

    Afinal os demônios começaram a recuar. Não vendo alternativa, o Demônio Excêntrico rendeu-se aos humanos. Os jovens disseram: “Punição para eles! Pena de morte para eles!” Mas o príncipe disse: “Não! Nós aceitamos o real significado da não-violência (Ahimsa). Não usar armas contra pessoas inofensivas mas lutar contra os exploradores ou contra os que torturam gente inocente – isto é de fato não-violência, o dever sagrado que abraçamos. Os que são agora prisioneiros em nossas mãos, esses demônios, são também nossos irmãos. Devemos tentar corrigir seu caráter.” Então o príncipe formou um novo governo e aconselhou esse governo a construir um bom número de centros de correção onde os demônios teriam todos os recursos para sua ascensão mental e espiritual.

    ResponderExcluir
  46. Caro Marcos Roland, o que para você é apenas um "prefixo", para mim é muito mais.
    É um apelido carinhoso que me foi dado ainda em criança por meus pais.
    Discordo de sua sugestão que seria melhor postar como "anônimo".
    "Re" para mim tem um significado muito especial, já "anônimo" conforme o dicionário, é um "indivíduo obscuro, sem nome ou renome", o que não é meu caso.
    Meu nome é Rejane, muito prazer. Mas continuarei a postar "Re", pois como já disse, embora para o senhor seja apenas um "prefixo", para mim é uma identidade, a minha identidade.

    Também achei de mau gosto sua alusão a Eliza, filmes pornográficos e meu apelido.
    Sua tentativa de ser irônico, engraçado ou ofensivo, deixa transparecer que democracia não faz parte de seu universo.

    O fato de eu ter uma opinião diferente da sua, aguçou seus sentimentos primitivos, o que me espantou deveras.
    Aliás, o senhor não foi o único.
    Leio aqui todas as noites ofensas, deboches e insinuações sobre Eliza, seu pai, jornalistas, advogados, juízes, delegados, promotores e desembargadores.
    Tudo em nome da crença na inocência de Bruno.
    Ninguém presta. Minas Gerais, em nome da defesa de Bruno, tornou-se o porão da escória.
    Como poderia eu, uma simples "Re", querer um tratamento diferente? Afinal não compartilho da mesma opinião, não é?
    No entanto, não li aqui ninguém questionar a índole ou o caráter do Dr. Quaresma. Afinal ele também já não foi detido por uso de crack?
    " A droga, segundo boletim da polícia, estava dentro da boca de Ércio Quaresma
    O advogado do goleiro Bruno Fernandes, Ércio Quaresma, foi preso em flagrante com três pedras de crack dentro de sua boca na Vila Ventosa, na zona oeste de Belo Horizonte (MG), no dia 10 de março de 2009. De acordo com boletim de ocorrência da polícia, Quaresma estava com mais dois homens que acabaram fugindo.

    Os policiais levaram o advogado para uma delegacia próxima do local da detenção. De acordo com a polícia, ele não reagiu e apresentou o documento da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil). Por ter mostrado a identificação, Quaresma não foi algemado.

    Nesta terça-feira (20), o advogado disse que se lembra do acontecido, mas alegou que a droga não estava em sua boca. Ele disse ainda que tem clientes usuários de drogas e que, no dia da prisão, seus clientes fugiram e a droga acabou ficando com ele.
    http://noticias.r7.com/rio-e-cidades/noticias/advogado-de-bruno-ja-foi-preso-com-pedras-de-crack-20100720.html "

    Então, caro Marcos, é preciso muito cuidado ao sairmos ofendendo a todos, única e exclusivamente por termos opiniões diferentes.
    Não podemos clamar por nossa Constituição apenas no que ela nos favorece. Ou acreditamos nela, ou não. Ou respeitamos suas normas de direitos e deveres, ou não respeitamos nem uma nem outra.

    Esta notícia sobre o Dr. Quaresma circula na mídia desde o início do caso Bruno. No entanto, em nenhum momento que escrevi aqui, fiz uso dela, e sabe porquê?
    Por que entendo que aqui deveria ser discutido apenas o caso Bruno.
    Delegadas, delegados, juízes, promotores, desembargadores, corregedores, funcionários de motel, profissionais da imprensa e pessoas como eu e outras milhões que acreditam na culpa de Bruno, não deveriam estar sendo julgadas por isso.
    Então, caro Marcos, ainda que você e outros participantes deste blog me ofendam mesmo sem me conhecer, continuarei dando minha opinião sobre, e apenas sobre, o "caso Bruno".
    Não pretendo de forma gratuita e desequilibrada ofender ninguém, apenas defender minha opinião que pode até não estar certa, mas é a minha opinião e um direito que a tão citada e aqui defendida Constituição Brasileira me assegura.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  47. Numa postagem anterior, cometi algumas falhas e omissões. Então, peço que desconsiderem o texto anterior e leiam este:

    Os Demônios

    No seio da comunidade demoníaca que infesta o caso Bruno, há uma certa hierarquia, que convém respeitar para que não se cometam erros conceituais.

    No topo, está a Trindade do Mal: delegado Neandertal, microempresário Luis Carlos Estupro e a atriz Eliza Sumidinha. Há sinais de uma certa promiscuidade entre eles.

    Essas entidades malignas têm seus capetinhas associados: há os capetinhas administrativos, ou policiais, que são Mudinho, Galinho de Briga,Mega Hair e Paquita; e há os capetinhas free-lancers, que são o menor primo (Boca de Sarjeta), o primo adulto (Camelo Triste), o "tio" (Samba do Crioulo Doido), a Denunciante Não Identificada (ou simplesmente DNI), o causídico Dr. Carteiro ou Mensageiro do Além, o ex-delegado Dr. Merdello, por vezes apodado de Barão de Munchausen, e a ex-promotora Maga Patológica. Outros capetinhas podem revelar-se no curso das investigações: este é um elenco que pode inflar muito, por novas contratações, reposição de peças desgastadas, etc.

    Afora esses irrecuperáveis e definitivos agentes das trevas, há no organismo social alguns seres que ora são capetinhas, podendo mesmo ter veleidades de demônios seniores, ora podem até momentaneamente formar nas fileiras dos Humanos: são os chamados camaleões,que mudam de cor conforme o ambiente, de acordo com o andar da carruagem. Analogamente, parece útil classificá-los da seguinte forma: camaleões administrativos, de um lado, e camaleões privados ou free-lancers, de outro.

    No primeiro grupo, podemos incluir o promotor Queixo de Platina e a juíza Marrixa; já entre os free-lancers alinha-se grande parte da mídia, como a apresentadora Sociedade Anônima (ou simplesmente S.A.) e o apresentador Dá-com-a-língua-nos-dentes , certos interventores em blogs, como, por exemplo, o Marcha-Ré, etc. Este é, na verdade, o grupo mais extenso, impossível de delimitar; podemos resumi-lo com uma expressão: Opinião Pública, com seus componentes ativos e passivos.

    E la nave va...

    ResponderExcluir
  48. Ai concordo com o q foi dito acima, este caso é um carrossel de demônios públicos e particulares querendo um lugar as luzes dos holofotes!

    Texto bem elaborado, gostei da MAGA PATOLÓGICA e DR. MERDELLO. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  49. gente vamos orar muito pelo bruno,deus é maior do que tudo , so deus pode tirar ele dessa situaçao.

    ResponderExcluir
  50. Bom dia.

    Se a questão é orar, oremos.

    Oremos pela alma da "desaparecida" vítima e de seu filho para que possa crescer suportando estes absurdos. Pobre criança, precisará de ajuda psicológia.

    Abraços e bom dia a todos.

    ResponderExcluir
  51. licinia albuquerque26 de agosto de 2010 11:14

    “É melhor correr o risco de salvar um homem culpado do que condenar um inocente”
    Voltaire


    Talvez, e eu disse TALVEZ, os comentários sobre a idoneidade das autoridades mineiras deram-se pela maneira como foi conduzido o caso .É claro que ninguém aqui leu o inquérito para saber o que há nele.A forma como ele foi apresentado e,no decorrer dele,é que foi tornando-se questionável. Houve no caso Bruno, grande repercussão na mídia, com autorização e cooperação da Policia mineira, o que causa um ânimo de justiçamento na população(são os milhões que o consideram culpado), Passa a existir o condenar antecipadamente, o não diferenciar a gradação do crime. Isso é que é perigoso.No meu caso, não estou a defender Bruno Fernandes, o jogador, o ídolo, a celebridade, até porque nem o conhecia antes. Mas, defendo o julgamento feito com Justiça no verdadeiro sentido da palavra.Se ele for culpado deve pagar pelo seu ato.Mas, que a condenação advenha de provas incontestáveis. A própria pessoa que noticiou e descreveu o crime(o menor) modificou seu depoimento, pelo menos três vezes.Em qual das vezes mentiu? Com três versões, seguramente, duas delas não são verdadeiras. “Indícios” o “tudo leva a crer” ou por que “milhões o consideram culpado” não constitui prova suficiente para condenar alguém.Nem mesmo o registro feito por Eliza, no ano passado, é uma prova já que não foi investigado ou, o fato de encontrar-se desaparecida (ver caso dos irmãos Naves) ou, o fato do filho estar sem a mãe.Quantas mães abandonam os filhos? Em resumo: tudo o que foi divulgado até hoje, sobre o caso, é perfeitamente questionável. A prova da “fralda” é a mais bizarra, primária e ridícula. Porque uma camareira guardaria uma “fralda usada” e a apresentaria depois de 15 dias? Ela já sabia que o crime iria acontecer e estava só aguardando para apresentar a prova? (aff). O que há de concreto até agora é o sangue no carro e, o próprio menor já admitiu que feriu Eliza.
    Obs:Também não concordo com os apelidos atribuídos às testemunhas e pessoas que envolvem o caso. Isso não denota seriedade.

    ResponderExcluir
  52. Parabens pela resposta "RE", com muita educação, postura e ética (tapa de luva de pelica)Talvez é isso que está faltando a esse "caso" etica e postura, principalmente dos profissionais envolvidos na defesa do tal goleiro(a vitima do sistema). Cada vez que assisto ou leio entrevistas do "Dr.Quaresma" tenho a sensação de que:
    "ERRADA É A BIBLIA, JUNTAMENTE COM TODOS SEUS MANDAMENTOS, não ele e tão pouco seu cliente"

    ResponderExcluir
  53. "CA" se não tem nada de útil pra fala fique calado.

    ResponderExcluir
  54. PARA ANÔNIMO (QUE TALVEZ NÃO SEJA TÃO ANÔNIMO ASSIM)Partindo da sua teoria "se não tem nada de útil pra se falar fique calado" Quase todos aqui com pouquissimas exceções teriam que se CALAR !
    Ops; já estava me esquecendo que nesse blog não podemos contrariar as "vitimas do sistema" .

    ResponderExcluir
  55. Re:

    Me admira tê-la agravado tanto com uma singela mensagem de cinco ou seis linhas, que essencialmente a informou de um erro seu. Você expôs seus melindres, mas não se retratou do equívoco que cometeu, insinuando que alguém teria dado a sua mensagem o mesmo destino de “ES” (com isso fazendo dois infames prejulgamentos de uma só vez).

    Anônimo tem outras acepções, segundo os bons dicionários: uma delas, a que obviamente se usa aqui, é a de “quem não quer se identificar”. Foi uma mera sugestão.

    Não dei muita atenção a sua primeira mensagem, nem quero dar a esta, não porque você tem outra opinião, mas porque você toca em questões secundárias (não sei se é proposital). Aqui, por enquanto, a nossa principal questão é a justificativa legal das prisões temporárias e agora preventivas, antes de julgamento, de oito pessoas que se dizem inocentes, de endereço conhecido, que não manifestam intenção ou interesse de fugir, situação que já se prolonga por mais de quarenta e cinco dias. A questão da culpa e eventual condenação vai ser com o júri, num ambiente que esperamos próprio para um julgamento digno e sereno, sem carnaval midiático.

    Então, se você quer mesmo discutir o caso Bruno, fale sobre esse tema das prisões. Vou só lhe provocar (sem melindres, por favor!): quem você colocaria na cadeia, agora, Luis Carlos Samudio ou Bruno, ou os dois, ou nenhum? Samudio, CONDENADO a oito anos de cadeia, por estupro da própria filha de dez anos, que batia na própria mãe, que batia na mãe de Eliza, que vai à televisão PEDIR DINHEIRO para uma “fundação” que dará “apoio” jurídico e psicológico a mulheres vítimas de violência? Bruno, trabalhador sem antecedentes criminais, que está impedido de trabalhar porque está preso, que paga com seu salário suas contas e as contas de dezenas de pessoas que dependem dele, acusado de um presumido assassinato sem corpo nem vestígios de corpo, ainda não julgado? E o que você acha da situação das outras pessoas presas? Da Fernanda? Da Dayanne? Etc.

    Justifique, por favor, sua posição à luz da Constituição e das leis.

    ResponderExcluir
  56. BOM, PELO MENOS AGORA SABEMOS QUE A RE, NÃO É A MARCHA, NEM AQUELA QUE ESTÁ NO BANCO, MAS SIMPLESMENTE REGIANE, O QUE JÁ É ALGUMA COISA!
    QUANTO AO "ES" NÃO CONSEGUIMOS SABER SE ELA SE REFERIA AO NOSSO ESPÍRITO SANTO.AMÉM!

    ResponderExcluir
  57. Agora fiquei aborrecida!
    A RE (GIANE) refere-se a Eliza Samudio como ES isto é um sacrilégio!

    ES é a sigla do meu estado o Espirito Santo!

    Cruz credo!

    Amém!

    ResponderExcluir